Temer deve ter alta rápida após hospitalização por problema urológico

Brasília, 25 Out 2017 (AFP) - O presidente Michel Temer foi submetido nesta quarta-feira (25) a exames médicos em um hospital de Brasília, após sentir um desconforto relacionado com problemas urológicos, mas deve ter alta ainda hoje, informou o Palácio do Planalto em um comunicado.

"Esta tarde, o Presidente da República foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo. O presidente está em repouso, passa bem e deverá ter alta ainda hoje", destacou a nota, em alusão a um procedimento que consiste no esvaziamento da bexiga devido à retenção urinária.

Anteriormente, o Planalto havia indicado que o chefe de Estado, de 77 anos, tinha sentido um desconforto e que um médico de plantão no Planalto "constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército".

A notícia da hospitalização do presidente veio à tona enquanto a Câmara debatia o prosseguimento ou não da segunda denúncia de corrupção contra ele.

Em 11 de outubro, a Presidência informou que um check-up médico havia detectado uma obstrução arterial coronariana "leve" que Temer deveria tratar com aspirina e dieta.

No entanto, uma fonte do Planalto disse à AFP que o estado de saúde do presidente era "excelente" e que não tinha planejada "nenhuma intervenção".

bur-js/val/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos