Ex-diretor de petroleira mexicana nega envolvimento no caso Oderbrecht

México, 27 Out 2017 (AFP) - Emilio Lozoya, ex-diretor da estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), se declarou inocente nesta quinta-feira à procuradoria mexicana da acusação de receber suborno da Odebrecht para abastecer a campanha do presidente Enrique Peña Nieto.

Lozoya prestou depoimento na procuradoria especializada em crimes eleitorais (Fepade) para responder a uma denúncia do Partido da Revolução Democrática (PRD) segundo a qual ele teria injetado na campanha de 2012 dinheiro obtido de subornos da Odebrecht em troca de promessas de contratos.

"O que meu cliente disse é que ele é absolutamente inocente e nega todos os fatos imputados pelo PRD", revelou o advogado Javier Coello ao fim da audiência.

Segundo a imprensa brasileira, Lozoya, próximo a Peña Nieto, teria recebido em 2012 o total de 10 milhões de dólares da Odebrecht em meio à campanha eleitoral mexicana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos