Ex-presidente da Guatemala Otto Pérez será julgado por corrupção

Cidade da Guatemala, 27 Out 2017 (AFP) - O ex-presidente da Guatemala (2012-2015) Otto Pérez será julgado por liderar um esquema de fraude multimilionário na alfândega nacional, que provocou sua renúncia, decretou nesta sexta-feira o juiz Miguel Ángel Gálvez.

Pérez é acusado de enriquecimento ilícito, associação criminosa e fraude, disse Gálvez ao final de uma audiência de três dias.

O ex-presidente escutou a decisão de forma serena em uma sala do prédio da Suprema Corte.

O juiz decidirá a data do julgamento após o oferecimento das provas e o eventual recurso de Pérez, que será processado junto a ex-vice-presidente Roxana Baldetti e vários ex-ministros e empresários.

Pérez e Baldetti estão em prisão preventiva desde 2015, após renunciarem em meio ao escândalo de corrupção envolvendo subornos de empresários para sonegar impostos de importação.

O caso, conhecido como "La Línea", foi revelado em abril de 2015 pela Procuradoria e pela Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (Cicig), após a prisão de empresários e de altos funcionários da Superintendência da Administração Tributária (SAT).

Posteriormente, a investigação alcançou Pérez e Baldetti, o que provocou uma crise política, com protestos nas ruas contra o presidente.

Pérez e Baldetti também estão a espera de outros processos por corrupção envolvendo um contrato portuário, lavagem de fundos de campanha e obras públicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos