Tillerson pede a Exército birmanês que detenha violência contra rohingyas

Washington, 27 Out 2017 (AFP) - Durante um telefonema realizado nesta quinta-feira, o secretário americano de Estado, Rex Tillerson, pediu ao chefe do Exército de Myanmar que ajude a acabar com a violência contra os muçulmanos rohingyas.

No telefonema ao general Min Aung Hlaing, o secretário de Estado manifestou "preocupação com a continuada crise humanitária e as atrocidades reportadas" no estado de Rakine, revelou o porta-voz do departamento Heather Nauert.

"O secretário pediu às forças de segurança de Myanmar que apoiem o governo na tentativa de acabar com a violência em Rakine e permitir o regresso seguro dos refugiados, especialmente o grande número de rohingyas".

Ao menos 600 mil refugiados rohingyas fugiram de Mianmar desde que a violência no estado de Rakine teve o seu ápice em agosto, informou a ONU em um comunicado divulgado no domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos