Detido na Venezuela presidente de filial da PDVSA por suposta corrupção

Caracas, 2 Nov 2017 (AFP) - As autoridades detiveram o presidente de uma filial da estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) e outros dois funcionários de alto escalão, acusados de participar de uma enorme rede de corrupção na principal empresa do país.

Os detidos são Francisco Jiménez, chefe de Bariven; Joaquín Torres, gerente de serviços técnicos; e Javier Sosa, analista de compras, informou o procurador-geral, Tarek William Saab.

"São acusados de associação criminosa e peculato" por autorizar contratos com superfaturamento e estão presos em Caracas, manifestou Saab em coletiva transmitida pela emissora estatal VTV.

Os três executivos se somam aos cerca de 30 funcionários da petroleira - incluindo vários gerentes - detidos nos últimos meses, detalhou a Procuradoria.

Saab especificou que, em paralelo com essas prisões, esta semana "ocorreu o desmantelamento de uma rede de extorsão" vinculada à divisão da PDVSA no estado de Carabobo (noroeste).

O procurador assinalou que foram detidos quatro funcionários que exigiam a contratistas da PDVSA comissões de 6% a 8% do total de faturas pendentes, na moeda local e em dólares.

Em setembro, oito diretores de alto escalão da Petrozamora, uma empresa mista que opera no município de Cabimas, no estado de Zulia (noroeste), foram presos acusados de "comercialização ilícita" de petróleo que foi enviado às ilhas do Caribe.

O presidente Nicolás Maduro - que enfrenta uma forte crise política e econômica - admitiu problemas de corrupção na PDVSA e no início do ano empossou uma nova direção.

"O presidente Maduro nos deu apoio total", afirmou Saab, ao destacar que desde que começou sua gestão, em agosto, se fez muito mais contra a corrupção do que sua antecessora, Luisa Ortega, que deixou o país assegurando se vítima de perseguição política.

Segundo a oposição, a PDVSA foi um dos maiores focos de corrupção durante o governo socialista, que começou em 1999 com o falecido líder Hugo Chávez.

A indústria petroleira constitui o coração da economia da Venezuela, que obtém 96% de suas divisas da exportação do petróleo, do qual possui as maiores reservas mundiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos