Puigdemont e seus conselheiros conseguem liberdade condicional na Bélgica

Bruxelas, 6 Nov 2017 (AFP) - O presidente catalão destituído Carles Puigdemeont e quatro ex-membros de seu governo foram postos em liberdade condicional - anunciou o Ministério Público de Bruxelas neste domingo à noite (5).

Com um mandado de busca e detenção emitido pela Justiça espanhola contra eles, os cinco se entregaram na manhã deste domingo às autoridades belgas. Agora, cabe à Câmara do Conselho se pronunciar sobre a execução do mandado de prisão, em até 15 dias.

No domingo, por volta das 23h45 (20h45, em Brasília), o advogado de Puigdemont, Paul Bekaert, deixou o MP de Bruxelas sem falar com a imprensa.

Com 24 horas para se pronunciar apenas sobre a detenção imediata dos cinco catalães, o juiz seguiu as demandas do MP de Bruxelas.

Eles "estão proibidos de deixar o território belga sem a aprovação de um juiz de instrução", deve "ter um endereço residencial fixo" e "se apresentar pessoalmente a todos os atos de procedimento, ou a todas as convocações das autoridades judiciárias e policiais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos