Odebrecht responderá por fraude tributária no Equador

Quito, 7 Nov 2017 (AFP) - A Procuradoria do Equador anunciou nesta terça-feira que denunciará a Odebrecht por fraude tributária no país, com base no escândalo de subornos envolvendo o grupo brasileiro.

"Hoje formalmente pedimos à administração da justiça que determine dia e hora para a formulação da denúncia contra a pessoa jurídica (da Odebrecht)", informou em entrevista coletiva o procurador-geral, Carlos Baca.

O funcionário explicou que a Odebrecht praticou fraude fiscal ao não declarar renda de 120 milhões de dólares no país entre 2012 e 2016.

A denúncia é baseada em documentos do Serviço de Arrecadação Interna, e envolve ainda quatro representantes legais da Odebrecht no Equador, por "omissão de renda e apresentação de comprovantes de operações falsas, realizadas por empresas fantasmas".

O caso Odebrecht no Equador já tem 18 pessoas indiciadas, algumas em prisão preventiva, como o vice-presidente Jorge Glas, convertido em 2 de outubro passado no político em atividade de maior posição a ser detido com base no escândalo que sacudiu a América Latina.

Nesta quarta-feira, a Procuradoria anunciará se denuncia formalmente Glas e outros investigados.

Segundo o departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Odebrecht pagou entre 2007 e 2016 cerca de 33,5 milhões de dólares a funcionários equatorianos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos