Trump desembarca na China para visita dominada pela Coreia do Norte

Pequim, 8 Nov 2017 (AFP) - O presidente americano Donald Trump desembarcou nesta quarta-feira na China, a etapa mais delicada de uma viagem asiática de 12 dias, durante a qual tenta criar uma frente unida contra as ambições nucleares da "cruel ditadura" da Coreia do Norte.

O avião presidencial pousou no aeroporto de Pequim, procedente de Seul, para uma visita de 48 horas à China, país que o republicano criticou duramente antes de sua eleição, há exatamente um ano.

Trump, que desceu do avião ao lado da esposa Melania, será recebido pelo presidente chinês Xi Jinping, a quem elogiou nas últimas semanas.

O presidente americano busca o apoio da China para convencer a Coreia do Norte a renunciar a seu programa nuclear.

"Espero com muito impaciência a reunião com o presidente Xi, que acaba de obter uma grande vitória política", escreveu Trump no Twitter algumas horas antes de chegar a Pequim.

Trump se referia ao novo mandato de cinco anos obtido por Xi Jinping no recente congresso do Partido Comunista da China (PCCh).

Nesta quarta-feira, os dois presidentes visitarão a Cidade Proibida de Pequim, o antigo palácio dos imperadores chineses, e depois os governantes jantarão ao lado de suas esposas.

A parte política da viagem está programada para quinta-feira.

Antes de deixar a Coreia do Sul, Trump fez uma nova advertência à Coreia do Norte.

"Não nos subestimem", declarou Trump em um discurso no Parlamento de Seul.

Todas as nações responsáveis devem unir suas forças para isolar o brutal regime da Coreia do Norte", insistiu Trump diante dos deputados sul-coreanos.

bur-bar/ehl/zm/ra/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos