Trump oferece à Coreia do Norte 'caminho para futuro melhor'

Seul, 8 Nov 2017 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ofereceu ao líder norte-coreano, Kim Jong-Un, "um caminho para um futuro melhor", em meio à crescente tensão pelo programa nuclear de Pyongyang.

"As armas que você está desenvolvendo não lhe darão mais segurança", disse Trump em um discurso pronunciado no Parlamento em Seul. "Você está colocando seu regime diante de um grave perigo".

"Apesar de todos os crimes cometidos contra Deus e contra os homens, nós vamos lhe oferecer um caminho para um futuro melhor".

"A Coreia do Norte não é o paraíso com o qual seu avô sonhava. É um inferno que ninguém merece", disse Trump a Kim Jong-Un.

Antes de fazer o gesto de conciliação, Trump advertiu a Coreia do Norte de que "chegou o tempo da força". "Não nos subestimem", declarou o presidente, afirmando que não deixará que "as cidades americanas sejam ameaçadas de destruição".

"Todas as Nações responsáveis devem se unir para isolar o brutal regime" norte-coreano. "Não se pode apoiar, fornecer ou aceitar" o regime de Kim Jong-Un, disse o presidente em seu discurso no Parlamento, em clara referência à China e à Rússia.

Trump recordou ainda que Kim Jong-Un lidera uma "ditadura cruel" na Coreia do Norte.

Na manhã desta quarta-feira, Trump tentou realizar uma visita surpresa à Zona Desmilitarizada que divide a península coreana, mas desistiu devido ao mau tempo.

A Casa Branca havia informado que o presidente não visitaria a zona, mas Trump deixou seu hotel em Seul de manhã cedo e embarcou em um helicóptero na base militar de Yongsan.

O helicóptero de Trump, o Marine One, chegou a decolar de Yongsan mas teve que regressar devido ao tempo ruim. O presidente ainda aguardou durante quase uma hora a melhora do tempo, mas foi obrigado a cancelar a visita.

A visita à Zona Desmilitarizada - onde os soldados de Seul e Pyongyang ficam separados por uma faixa de segurança marcada por blocos de concreto - é habitual na agenda dos presidentes americanos que viajam ao país.

Trump planejava encontrar o presidente sul-coreano, Moon Jae-In, na Zona Desmilitarizada, no que seria um "momento histórico", já que nunca os líderes dos dois países realizaram tal visita juntos.

"O esforço mostra a fortaleza e a importância da aliança entre nossos países", destacou a porta-voz Sarah Huckabee Sanders.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos