Topo

Protesto em defesa de jovens imigrantes reúne estudantes no Congresso dos EUA

Mark Wilson/AFP Photo
Estudante observa colegas protestando em saguão do Congresso dos EUA nesta quinta Imagem: Mark Wilson/AFP Photo

Em Washington

10/11/2017 00h21

Centenas de estudantes protestaram nesta quinta-feira 99) no Congresso dos Estados Unidos para exigir a aprovação de uma lei que regularize a situação dos "dreamers", jovens imigrantes que podem perder seu status legal nos próximos meses.

Jovens de todo o país chegaram a Washington um ano após a vitória do presidente republicano Donald Trump, que venceu com um forte discurso contra os imigrantes ilegais e em setembro cancelou o programa que garantia a permanência de cerca de 700 mil imigrantes chegados ao país ainda crianças, a maioria latino-americanos.

O decreto de Ação Diferida para os Chegados na Infância (Daca, em inglês) foi criado em 2012 para conceder um status legal temporário para estes jovens, mas a partir do próximo dia 6 de março o programa começará a ser eliminado gradualmente.

Diante da situação, aumenta o clamor por uma lei que conceda residência permanente aos 'dreamers', inclusive abrindo caminho para sua cidadania.

Estudantes de Nova York, Arizona, Flórida, Novo México, Califórnia, Kansas, Oklahoma e Wisconsin, entre outros estados, assim como de 11 escolas da área de Washington DC, aderiram à convocação da United We Dream.

Um porta-voz da polícia do Capitólio disse à AFP que 15 pessoas foram detidas por "aglomeração, obstrução e perturbação" da ordem durante a manifestação, que ocupou vários andares do prédio Hart do Senado.