Acusados de estupro de jovem em festa espanhola declaram inocência

Madri, 13 Nov 2017 (AFP) - Os cinco homens acusados de terem estuprado uma jovem durante as populares festas de San Fermin na cidade espanhola de Pamplona em 2016 se declararam inocentes, anunciou seu advogado nesta segunda-feira, no início do julgamento.

"Todos se declararam inocentes exceto uma pessoa, que reconheceu o roubo do celular" da mulher, disse a jornalistas o advogado Agustín Martínez Becerra.

Neste caso, muito acompanhado na Espanha, os cincos homens com entre 27 e 29 anos são acusados de vários crimes, principalmente agressão sexual, por supostamente violentar uma jovem, que na época tinha 18 anos, durante as festas de San Fermin, que anualmente atraem milhares de turistas espanhóis e estrangeiros.

O julgamento começou nesta segunda-feira no Palácio de Justiça em Pamplona, no norte da Espanha, e está previsto que vá até dia 24 de novembro. Será realizado a portas fechadas para preservar a intimidade da jovem.

Segundo a acusação, na madrugada de 7 de julho de 2016 os cinco amigos obrigaram a jovem a entrar em um edifício e depois a realizar atos sexuais com todos eles.

Os acusados gravaram e fotografaram tudo. Depois roubaram o telefone celular da vítima e foram embora.

A promotoria pede 22 anos de prisão para cada um dos cinco homens, que permanecem em prisão preventiva desde julho de 2016.

A defesa sempre alegou que as relações sexuais foram consentidas pela jovem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos