EUA: coalizão permanecerá na Síria até avanço de negociações

Washington, 14 Nov 2017 (AFP) - A coalizão liderada pelos Estados Unidos que combate o grupo Estado Islâmico não abandonará a Síria e o Iraque até que as negociações promovidas pela ONU em Genebra avancem, declarou nesta segunda-feira o secretário americano da Defesa, Jim Mattis.

"Não partiremos até que o processo em Genebra ganhe força", explicou o chefe do Pentágono à imprensa.

"É preciso fazer algo sobre este caos agora, e não apenas sobre a questão militar para depois dizer: 'boa sorte com o resto'".

Mattis, general reformado dos Marines, reafirmou que o objetivo da coalizão internacional na Síria e no Iraque sempre foi lutar contra o Estado Islâmico e encontrar uma saída de consenso para a guerra civil síria.

"Vamos nos assegurar de que haja condições para uma solução diplomática".

Em um comunicado conjunto publicado no sábado, os presidentes de Estados Unidos e Rússia, Donald Trump e Vladimir Putin, concordaram em que "não há solução militar" para o conflito sírio e se comprometeram a preservar "a soberania, independência, unidade, integridade territorial e natureza secular" da Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos