Theresa May denuncia 'atos hostis' da Rússia

Londres, 14 Nov 2017 (AFP) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, denunciou nesta terça-feira à noite atos "hostis" da Rússia e revelou ações tomadas para garantir a segurança do Reino Unido.

"Sabemos o que estão fazendo. E não conseguirão", declarou May durante um jantar organizado pelo prefeito pela City, o bairro financeiro de Londres.

A primeira-ministra denunciou "a anexação ilegal da Crimeia pela Rússia", o apoio aos rebeldes separatistas no leste da Ucrânia, a violação "em repetidas ocasiões" do "espaço aéreo de vários países europeus", as campanhas de "ciberespionagem", "a ingerência durante as eleições" e "a pirataria do ministério dinamarquês de Defesa e do Bundestag", a Câmara dos Deputados do Parlamento alemão.

"A Rússia tenta converter a informação em uma arma, usando seus meios de comunicação dirigidos pelo Estado para difundir falsas informações e imagens manipuladas a fim de semear a discórdia no Ocidente e danificar nossas instituições", disse. "O Reino Unido fará o necessário para proteger-se e trabalhará com seus aliados para fazer isso".

Entre as medidas necessárias, May citou "a reforma da Otan" para "desestimular melhor e frear as atividades hostis da Rússia", assim como a "intensificação" do apoio militar e econômico do Reino Unido à Ucrânia ou o "fortalecimento" da política britânica em matéria de cibersegurança.

"Tomamos todas as medidas necessárias para enfrentar as atividades russas", entretanto "não queremos voltar à Guerra Fria, nem estar em um conflito perpétuo" com Moscou, explicou a dirigente, que mostrou sua esperança de que a Rússia tome um "caminho distinto".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos