Alemanha: Merkel reconhece profundas divergências nas negociações para coalizão

Berlim, 16 Nov 2017 (AFP) - A chanceler Angela Merkel reconheceu nesta quinta-feira a existência de "divergências profundas" entre conservadores, liberais e ecologistas que tentam chegar a um compromisso para formar um governo na Alemanha, medida sem a qual o país poderia ser obrigado a convocar eleições antecipadas.

"Há divergências, diferenças profundas (...) é um trabalho difícil, mas penso que podemos conseguir", disse aos jornalistas antes do último dia de negociações, quase dois meses depois das eleições legislativas que não resultaram em uma maioria absoluta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos