Manifestantes na Guatemala pedem renúncia de presidente por corrupção

Cidade da Guatemala, 16 Nov 2017 (AFP) - Milhares de estudantes universitários e integrantes de coletivos sociais e indígenas da Guatemala protestaram nesta quinta-feira (16) na capital pedindo a renúncia do presidente Jimmy Morales, salpicado desde agosto em um caso de corrupção eleitoral.

Com gritos de "Jimmy tire a máscara", os manifestantes marcharam de quatro pontos da capital para reunir-se em frente ao Congresso, que acusam de proteger o governante e que qualificam de "Pacto de corruptos".

"É necessário continuar demostrando ao governante que não estamos dormindo, que estamos mais acordados do que nunca", disse a jornalistas Lenina García, secretária-geral da Associação de Estudantes Universitários (AEU) da estatal Universidade de San Carlos.

O protesto foi convocado pela Assembleia Cidadã contra a Corrupção e a Impunidade, que reúne dezenas de organizações sociais e que além da renúncia de Morales, pede a limpeza do Parlamento e reformas profundas no sistema de partidos políticos, entre outras exigências.

Morales enfrenta o momento mais crítico em seus dois anos de governo, depois que, em agosto, a Procuradoria e a Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (Cicig), um ente adscrito à ONU, pediram que retirasse a imunidade para investigá-lo por suspeitas de financiamento ilegal na campanha eleitoral de 2015.

Morales é um ex-comediante de televisão de 48 anos que chegou ao poder pelo cansaço popular em relação aos políticos tradicionais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos