'Dormi com 50 belas mulheres', diz juiz dos EUA

Washington, 17 Nov 2017 (AFP) - Cansado do atual debate sobre assédio sexual, um juiz americano causou grande polêmica nesta sexta-feira (17), ao afirmar que, nos últimos 50 anos, "dormiu com 50 mulheres", em uma mensagem escrita no Facebook "em nome de todos os homens heterossexuais".

Nesse texto, divulgado pela imprensa americana, o juiz da Suprema Corte de Ohio Bill O'Neill defende o senador democrata de Minnesota Al Franken, que esta semana se desculpou por ter beijado uma apresentadora à força em 2006.

"Agora que os cães exigem a cabeça de Al Franken, acho que é hora de falar em nome de todos os homens heterossexuais", escreveu Bill O'Neill, candidato à indicação democrata para a eleição de governador em 2018.

"Enquanto candidato ao cargo de governador, quero poupar o tempo dos meus adversários de me investigar", afirmou.

"Nos últimos 50 anos, tive relações sexuais íntimas com cerca de 50 mulheres muito belas", admitiu, mencionando "a esplêndida secretária pessoal do senador Bob Taft", seu "primeiro amor", e uma "ruiva de beleza fatal".

O'Neill se declarou "decepcionado com a loucura nacional atual sobre assuntos sexuais que datam de várias décadas atrás" e pediu que se volte para questões políticas que importam.

Em Ohio, a presidente da Suprema Corte local, Maureen O'Connor, afirmou que "este chocante desprezo pelas mulheres mina a confiança do público na integridade da Justiça", de acordo com o site de informações cleveland.com.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos