Merkel e alemães negociam formação de governo no fim de semana

Berlim, 17 Nov 2017 (AFP) - Conservadores, liberais e ecologistas alemães estabeleceram este fim de semana como prazo para encontrar um acordo de princípio que permita a formação de um governo conjunto, negociações muito arriscadas para a chanceler Angela Merkel, cujo futuro depende do resultado.

Após um mês de negociações penosas, os quatro partidos políticos (CDU, CSU, FDP e Verdes) que tentam estabelecer uma coalizão decidiram, por fim, na madrugada desta sexta-feira, prorrogar discussões para depois de 16 de novembro, a data-limite que tinham estabelecido inicialmente.

As negociações, a portas fechadas e com clima tenso, devem se estender no sábado e no domingo.

"Estamos nessas negociações há quatro semanas, portanto temos que chegar a um resultado neste fim de semana", destacou o líder dos deputados conservadores bávaros (CSU), Horst Seehofer.

Pouco antes de as negociações serem retomadas, ao meio-dia desta sexta, Merkel admitiu que os próximos encontros serão duros, mas que, "apesar das dificuldades (...), vale a pena ir a uma segunda rodada" de discussões.

Merkel está mais bloqueada que nunca. Se a líder dos conservadores não conseguir acordar um caminho para governar com o partido liberal (FDP) e os Verdes, os alemães deverão voltar às urnas - um desfecho que poderia enterrar sua carreira polícia.

yap/alf/lb/pc-acc/me/ll/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos