Prefeito de Caracas pede ajuda na Colômbia após violar prisão domiciliar

Bogotá, 17 Nov 2017 (AFP) - O prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, detido em 2015 por suposta conspiração contra o governo de Nicolás Maduro, pediu ajuda à Colômbia depois de violar a prisão domiciliar e cruzar a fronteira.

"Minha voz se ao coral de vozes de venezuelanos que pediram a ajuda da Colômbia", afirmou Ledezma à imprensa no aeroporto da cidade colombiana de Cúcuta, na fronteira com a Venezuela.

Ledezma chegou nesta sexta-feira à Colômbia depois de violar sua prisão domiciliar, informou o departamento de Migração.

"Na manhã do dia de hoje ingressou no país, proveniente da Venezuela, o senhor Antonio Ledezma", indicou a fonte em um comunicado, acrescentando que o político venezuelano entrou na Colômbia pela cidade fronteiriça de Cúcuta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos