Trump: Eu deveria ter deixado os jogadores da UCLA na prisão

Washington, 19 Nov 2017 (AFP) - Donald Trump disse neste domingo que lamenta por ter ajudado três jogadores de basquete da faculdade que foram presos por furto na China, depois que um de seus pais minimizou o papel do presidente.

O trio da UCLA, LiAngelo Ball, Cody Riley e Jalen Hill foram detidos por furtar uma loja Louis Vuitton na cidade de Hangzhou no início deste mês, causando um pequeno incidente diplomático.

Ao chegarem nos EUA, os três participaram de uma entrevista coletiva para se desculpar e agradecer ao presidente, bem como ao governo chinês, por deixá-los sair do país sem julgamento.

No entanto, o pai de Ball, LaVar Ball, minimizou o papel do presidente em uma entrevista na sexta-feira à rede de televisão esportiva ESPN.

Trump atacou, tuitando: "Agora que os três jogadores de basquete estão fora da China e salvos de anos na prisão, LaVar Ball, o pai de LiAngelo, não reconhece o que fiz por seu filho e diz que o roubo não foi grande coisa".

"Eu deveria tê-los deixado na prisão", acrescentou.

Perguntado sobre a ajuda de Trump, Ball disse à ESPN: "O que ele foi fazer lá? Não me diga nada. Todo mundo quer fazer parecer que ele me ajudou".

Ele também minimizou a gravidade da ofensa de seu filho, dizendo: "Eu sou de L.A. Eu vi coisas muito piores acontecer do que um garoto roubando óculos".

O caso chamou a atenção nos Estados Unidos porque o irmão mais velho da LiAngelo, Lonzo, é uma jovem estrela do Los Angeles Lakers, uma das franquias históricas da NBA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos