Voltam a interrogar Netanyahu por suposta corrupção

Jerusalém, 19 Nov 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu foi interrogado neste domingo pela polícia, pela segunda vez em novembro, sobre seu envolvimento com dois casos de suposta corrupção, informou a polícia.

Em uma das investigações, Netanyahu é suspeito de ter recebido ilegalmente presentes de ricas personalidades, entre eles um produtor de Hollywood, Arnon Milchan. O valor total dos presentes foi calculado em dezenas de milhares de dólares pela imprensa.

Milchan, velho amigo do primeiro-ministro, também foi interrogado em setembro.

Outra investigação tenta determinar se Netanyahu teria tentado chegar a um acordo secreto com o proprietário do Yediot Aharonot para uma cobertura favorável do jornal israelense.

Netanyahu sempre negou esse tipo de conduta e se considera vítima de uma campanha para tirá-lo do poder.

Segundo a rede de televisão israelense Channel Two, dois investigadores da polícia interrogaram Netanyahu em sua residência em Jerusalém. Um interrogatório anterior aconteceu no dia 9 de novembro.

A polícia confirmou em um comunicado o novo interrogatório realizado "durante algumas horas".

Desde janeiro, o primeiro-ministro israelense foi interrogado seis vezes por esses dois casos.

jjm-scw/tp/iw/eg/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos