Tentativas de chamadas não se originaram do submarino argentino desaparecido

Buenos Aires, 20 Nov 2017 (AFP) - As sete tentativas de chamadas detectadas e supostamente provenientes do submarino argentino perdido no Atlântico com 44 tripulantes a bordo não se originaram dessa embarcação, anunciou nesta segunda-feira a Armada, a Marinha de Guerra da Argentina.

"Recebemos oficialmente o informe da empresa que investigou todos os sinais e ficou explicado que as sete tentativas de comunicação no sábado não correspondem ao telefone por satélite do submarino", afirmou o porta-voz da Armada, Enrique Balbi, falando à imprensa em Buenos Aires.

As sete chamadas, que fizeram aumentar as expectativas de que a embarcação seria localizada, foram detectadas com a colaboração de uma empresa americana especializada em comunicação via satélite.

As buscas pelo submarino argentino "ARA San Juan", que perdeu contato com a base na quarta-feira, prosseguiam nesta segunda-feira.

O "ARA San Juan" navegava entre o porto de Ushuaia e o Mar del Plata, 400 km ao sul de Buenos Aires, quando perdeu qualquer contato. Todos os navios na zona foram convocados para informar sobre qualquer avistamento ou sinal de comunicação do submarino, assim como as bases do litoral.

ARA significa Armada da República Argentina e todos os navios da Marinha de Guerra levam esse prefixo em seu nome.

A Argentina recebeu formalmente oferecimento de ajuda por parte do Brasil, Chile, Uruguai, Peru, Estados Unidos, Grã-Bretanha e África do Sul, segundo a Armada argentina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos