Canadá está pronto para fazer frente a onda de pedidos de asilo

Ottawa, 21 Nov 2017 (AFP) - O Canadá vai dar conta de uma esperada onda de pedidos de asilo, após os Estados Unidos anunciarem o fim de um estatuto especial para os haitianos, disse nesta terça-feira (21) o ministro de Segurança Pública, Ralph Goodale.

"Estamos preparados para todos os cenários imagináveis", garante ele.

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (21) que a partir de julho de 2019 o Status de Proteção Temporária (TPS), que beneficia quase 59 mil haitianos após o terremoto de janeiro de 2010, perderá efeito.

O anúncio de Washington foi feito após a suspensão, no começo de novembro, do TPS para 5.300 nicaraguenses, enquanto o benefício foi estendido até julho de 2018 para 57 mil hondurenhos. Para janeiro, espera-se uma decisão sobre o TPS para cerca de 200 mil salvadorenhos.

Os cidadãos do país da América Central se beneficiaram do TPS após a passagem do devastador furacão Mitch, em 1998.

"Os americanos nos indicaram (...) que farão de tudo para nos impedir. E parece, após o anúncio de ontem, que querem fazer as coisas gradualmente e acordar adiamentos (...). Isso é muito valorizado", disse Goodale.

"Obviamente, estaremos prontos para fazer frente às circunstâncias. Temos há algum tempo, em acordos com províncias e municípios, um plano de urgência para garantir (...) a aplicação de todas as leis canadenses (...) e o respeito das obrigações internacionais" do Canadá.

Durante o verão do Hemisfério Norte, milhares de imigrantes, sobretudo haitianos, cruzaram a fronteira canadense, vindos dos Estados Unidos, para pedir asilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos