Japonesa confessa ter sepultado quatro recém-nascidos em baldes de cimento

Tóquio, 21 Nov 2017 (AFP) - A polícia japonesa deteve nesta terça-feira em Osaka (oeste) uma mulher de 53 anos que se apresentou espontaneamente para confessar que nos anos noventa sepultou em baldes de cimento quatro de seus filhos recém-nascidos.

A mulher disse aos investigadores que deu à luz a quatro crianças entre 1992 e 1997 e que em todas as vezes ocultou os corpos em sua casa, informou à AFP um porta-voz da polícia.

No apartamento da mulher, onde vivia com um filho, a polícia encontrou quatro cubos cheios de cimento.

A análise do conteúdo dos baldes com scanner revelou a presença de ossos de bebê em cada um deles, segundo o jornal Asahi Shimbun.

A japonesa explicou aos investigadores que achava que não poderia criá-los e que não tinha ninguém para falar sobre o assunto, segundo o canal de televisão público NHK.

Agora, os investigadores deverão determinar agora se a mulher matou os bebês imediatamente depois do nascimento ou se nasceram mortos, indicou a imprensa local.

Até o momento se desconhecem as razões que levaram a mulher a se apresentar à polícia na segunda-feira duas décadas depois dos fatos.

Há três semanas, a descoberta de nove corpos humanos esquartejados em um apartamento de um subúrbio de Tóquio comoveu o Japão.

Takahiro Shiraishi, 27 anos, confessou o assassinato de nove pessoas, a maioria mulheres de entre 15 e 26 anos de idade, às quais decapitou e esquartejou.

Na segunda-feira foi acusado de assassinato pela morte de uma dessas nove pessoas.

nf-hih-etb/uh/zm/ra/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos