Consulta popular no Equador será em 4 de fevereiro

Quito, 1 dez 2017 (AFP) - O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do Equador anunciou, nesta sexta-feira (1º), que a polêmica consulta popular decretada pelo presidente Lenín Moreno será em 4 de fevereiro.

A nova presidente do órgão eleitoral, Nubia Villacís, anunciou a data, após aprovar o plano operacional da consulta. Entre outros pontos, esse plano estabelece suprimir a reeleição presidencial indefinida aprovada pelo ex-presidente Rafael Correa, exilado e agora inimigo político de Moreno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos