Ex-assessor de Trump diz que colaborará com a justiça no caso dos russos

Washington, 1 dez 2017 (AFP) - O general reformado Michael Flynn, ex-assessor do presidente Donald Trump que nesta sexta-feira se declarou culpado de ter mentido ao FBI por seus contatos com funcionários russos, aceitou colaborar com a justiça.

"Meu gesto de me declarar culpado e meu acordo para cooperar com o escritório do procurador especial são reflexo de uma decisão tomada em defesa dos interesses de minha família e de meu país", declarou o ex-assessor em uma nota oficial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos