Líder social-democrata disposto a negociar com Merkel

Berlin, Allemagne, 1 dez 2017 (AFP) - O líder do Partido Social-Democrata da Alemanha, Martin Schulz, afirmou nesta sexta-feira que está disposto a negociar com os conservadores de Angela Merkel para retirar o país do atual bloqueio político, mas não assumiu um compromisso para uma eventual aliança.

"Temos muitas opções para formar um governo, deveríamos falar de cada uma destas opções, e é o que vou propor à direção do partido na segunda-feira", afirmou Schulz, um dia depois de um encontro com a chanceler com a mediação do presidente do país, Frank-Walter Steinmeier.

Schulz classificou de "completamente falsas" as informações - divulgadas pelo jornal popular Bild - de que seu partido teria aceitado iniciar conversações exploratórias para formar novamente um governo de coalizão com Merkel.

Após as eleições legislativas de setembro, que não resultaram na formação de uma maioria absoluta, aconteceu uma tentativa de formar uma coalizão extravagante de quatro pontas: os democrata-cristãos de Merkel (CDU), seu aliado bávaro CSU, os Liberais e os Verdes.

No que diz respeito aos números, apenas uma renovação da aliança formada desde 2013 entre conservadores e os social-democratas do SPD ainda pode permitir a maioria.

Sem um acordo, restaria a possibilidade de um governo minoritário ou a convocação de novas eleições, sem nenhuma garantia, de acordo com as pesquisas, de que a situação política mudaria de modo substancial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos