TPII abre investigação sobre morte por veneno de militar bósnio-croata

Haia, 1 dez 2017 (AFP) - O Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia (TPII) abriu nesta sexta-feira uma investigação interna sobre a morte do militar bósnio-croata Slobodan Praljak, que se suicidou em pleno seu julgamento em Haia bebendo veneno.

"Para completar a investigação holandesa em curso sobre a morte de Slobodan Praljak, o secretário judicial do TPII abriu uma investigação independente centrada das operações interna do TPII", anunciou o tribunal em um comunicado.

O ex-oficial do Exército croata, de 72 anos, morreu após ingerir veneno na sala de audiências do TPII, em Haia, quando o tribunal se dispunha a emitir sua última sentença antes do encerramento de suas atividades em dezembro. O réu gritou "Praljak não é um criminoso" e "Rejeito seu veredicto", declarou ele ao tribunal, que confirmou sua sentença de 20 anos de prisão.

Em seguida, ele tirou um frasco do bolso, tragando seu conteúdo diante das câmeras.

Funcionários do tribunal correram para atender Praljak, e o presidente da corte, Carmel Agius, ordenou a suspensão da audiência. Minutos depois, chegava uma ambulância, e um helicóptero sobrevoava a área. Slobodan Praljak não resistiu e morreu em um hospital de Haia.

A sala de audiência onde aconteceu o incidente foi declarada "cena de crime" e "uma investigação foi aberta pela polícia holandesa", segundo anunciou o juiz presidente Carmel Agius antes de retomar o julgamento na parte da tarde, em outra sala do TPII.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos