Papa deixa Bangladesh após viagem dominada por crise dos rohingyas

Dacca, 2 dez 2017 (AFP) - O papa Francisco partiu de Daca, neste sábado (2), após uma delicada viagem de seis dias a Mianmar e a Bangladesh, em meio à crise dos rohingyas.

O avião do sumo pontífice decolou da capital de Bangladesh às 17h09 locais (9h09, horário de Brasília).

No último dia da viagem, o papa visitou as Missioneiras da Caridade, a congregação fundada pela Madre Teresa de Calcutá. À tarde, reuniu-se com religiosos e jovens de Bangladesh.

Essa viagem papal foi marcada pela crise da minoria muçulmana dos rohingyas.

Embora Francisco venha denunciando duramente a situação dos rohingyas, em sua viagem por esses dois países, o êxodo dessa minoria muçulmana foi uma linha vermelha, que marcou seus discursos. O pontífice esperou estar em Daca para pronunciar em público a palavra "rohingya", tabu em Mianmar.

cm-amd/sba/ra/erl/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos