Trump: ações de Flynn durante transição 'foram legais'

Washington, 2 dez 2017 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, afirmou neste sábado (2) que seu ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn, indiciado na sexta-feira por mentir para o FBI no caso russo, não fez nada de ilegal no período de transição, entre a vitória do republicano e a Casa Branca.

"Tive de demitir o general Flynn porque havia mentido para o vice-presidente e para o FBI. Ele se declarou culpado dessas mentiras. É triste, porque suas ações durante a transição foram legais. Não tinha nada a esconder!", afirmou o presidente no Twitter neste sábado à tarde, referindo-se, pela segunda vez em poucas horas, a essa investigação potencialmente explosiva que agora afeta o primeiro círculo de sua entorno.

jca-elc/vog/ja/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos