Egito prende coronel candidato à presidência, diz advogado

Cairo, 3 dez 2017 (AFP) - O coronel egípcio Ahmed Konsowa, autodeclarado pré-candidato à Presidência de seu país em 2018, foi detido - anunciou seu advogado, neste domingo (3), acrescentando que ele é acusado de ter prejudicado as "exigências" do Exército.

Detido no sábado, o coronel Ahmed Konsowa havia postado na quarta-feira, no YouTube, um vídeo anunciando sua intenção de se apresentar à disputar pela Presidência, prevista para acontecer na primavera de 2018.

Conforme seu advogado, Asad Haikal, o coronel é suspeito de "comportamento que prejudica as exigências do sistema militar".

"Está em detenção provisória por 15 dias", completou.

De uniforme, Konsowa apareceu em um vídeo, no qual evoca, em árabe e em inglês, sua visão do Egito, repetiedo que "há esperança" para um "futuro melhor".

Konsowa "anunciou sua candidatura do mesmo modo que o presidente (Abdel Fatah al-Sissi), que anunciou sua candidatura de uniforme" quando renunciou em 2013 ao cargo de ministro da Defesa, disse Haikal.

se-aem/emp/gk/pa/eg/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos