Irã defende 'diálogo' regional sem interferências no Oriente Médio

Teerã, 3 dez 2017 (AFP) - O presidente do Irã, Hassan Rohani, defendeu, neste domingo (3) uma resolução das crises no Oriente Médio pelo "diálogo" entre atores regionais, sem interferência das "potências estrangeiras".

"Acreditamos que, se há um problema na região, pode ser solucionado mediante o diálogo", declarou Rohani durante a inauguração de um novo porto em Chabahar, no sudeste do Irã.

"Não precisamos de nada mais importante do que o diálogo", acrescentou o presidente, cujo discurso foi transmitido pela televisão.

"Não precisamos nem de armas, nem da intervenção de potências estrangeiras. Nós mesmos podemos, na unidade, na igualdade e na fraternidade, solucionar os problemas, mediante o diálogo", acrescentou.

As declarações de Rohani surgem no momento em que as relações entre Irã, xiita, e a Arábia Saudita, sunita, são conflituosas e têm como pano de fundo a luta pela liderança regional.

Riad e Teerã apoiam lados rivais nos conflitos que devastam Síria, Iraque e Iêmen, assim como no Líbano e até no Bahrein.

"Alguns achavam que nossa região era a da guerra, do conflito entre xiitas e sunitas [...] a região da ingerência das potências estrangeiras, mas demos um passo para trás de tudo isso", afirmou Rohani.

"Nenhum país pode pretender ser a potência dominante da região [...] Mesmo as grandes potências não conseguiram alcançar esse objetivo", insistiu Rohani, neste domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos