Perseguição em frente ao Congresso Nacional; terrorismo é descartado

Brasília, 3 dez 2017 (AFP) - Um militar que roubou um caminhão de bombeiros e dirigiu em alta velocidade até o Congresso Nacional, em Brasília, foi detido na madrugada deste domingo, após uma intensa perseguição na Esplanada dos Ministérios, informou o governo do Distrito Federal (DF).

Apesar de alguns meios terem informado inicialmente que se tratava de um ato terrorista, a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF) afirmou que na investigação preliminar "não foram encontrados elementos que apontem para a caracterização de um atentado terrorista".

Fabrício Marcos de Araújo é bombeiro militar do DF e retirou o veículo sem autorização por volta das 01H30 na periferia de Brasília. Depois dirigiu o veículo em alta velocidade em direção ao Congresso Nacional, situado no centro de uma avenida onde também ficam os edifícios dos ministérios, a Presidência e o Supremo Tribunal Federal.

A SSP-DF não confirmou se Araújo pretendia chegar ao Congresso e qual era seu objetivo ao roubar o caminhão.

Após ordenarem várias vezes que ele parasse, os agentes atiraram contra as rodas do veículo e conseguiram detê-lo a 1,5 km do Congresso.

Araújo foi detido no local pelos crimes de "roubo qualificado, desobediência, danos ao material da administração militar e tentativa de dano", segundo o Código Penal Militar brasileiro, acrescentou a secretaria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos