Canadá ampliará ajuda para retirar minas terrestres na Síria

Ottawa, 4 dez 2017 (AFP) - O governo canadense anunciou nesta segunda-feira que ampliará sua contribuição para a retirada de minas terrestres em todo o mundo, incluindo na Síria, por ocasião do 20º aniversário da entrada em vigor da Convenção de Ottawa sobre a proibição destes dispositivos.

Uma ajuda de 9 milhões de dólares será destinada a assegurar um retorno em melhores condições dos civis a Raqa, na Síria, com a detecção e destruição das minas instaladas na cidade pelo grupo Estado Islâmico (EI).

Raqa, considerada a "capital" do EI na Síria, foi recuperada em outubro pelos combatentes curdos e árabes das Forças Democráticas Sírias (FDS), com o apoio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Os fundos canadenses também apoiarão iniciativas de retirada de minas terrestres na Ucrânia, Colômbia, Camboja e Laos, os países mais afetados no mundo por este problema.

A Convenção de Ottawa, firmada em 3 de dezembro de 1997, permitiu importantes progressos na luta contra o uso de minas e na limpeza de antigas zonas de conflito em todo o mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos