Governo do Iêmen oferecerá anistia a quem deixar de colaborar com os huthis

Aden, Iêmen, 4 dez 2017 (AFP) - O presidente iemenita, Abd Rabbo Mansur Hadi, oferecerá em breve uma "anistia geral e total" a todas as pessoas que deixarem de colaborar com os rebeldes huthis apoiados pelo Irã, anunciou nesta segunda-feira o primeiro-ministro Ahmed ben Dagher após a ruptura da aliança rebelde em Sanaa.

"O presidente vai propor em breve uma anistia geral a todo os que colaboraram com os huthis e decidiram retratar-se", declarou Ben Dagher em um discurso em Aden, a grande cidade do sul controlada pelo governo reconhecido pela comunidade internacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos