Mísseis Patriot dos EUA podem ter falhado na Arábia Saudita (imprensa)

Washington, 4 dez 2017 (AFP) - Quando os rebeldes xiitas lançaram um míssil balístico do Iêmen para a Arábia Saudita no mês passado, funcionários de Riad anunciaram ter interceptado e destruído o projétil.

Mas segundo uma análise publicada nesta segunda pelo The New York Times, um especialista em armas e uma equipe investigadora examinaram evidências fotográficas e de vídeo e concluíram que, na realidade, a Arábia Saudita não teria conseguido derrubar o alvo com os interceptadores do sistema americano de defesa Patriot.

O ataque de 4 de novembro foi o primeiro que os rebeldes xiitas lançaram contra o coração da capital saudita, e trouxe à tona a crescente ameaça que o conflito que devasta o Iêmen supõe.

Quando o míssil voou sobre Riad foram lançados interceptadores Patriot contra ele. Imediatamente depois, partes do míssil caíram em terra e funcionários sauditas disseram que eram a evidência da bem-sucedida derrubada.

Mas quase simultaneamente ocorreu uma grande explosão perto do aeroporto de Riad, que era o suposto alvo do ataque.

O New York Times e os investigadores, em sua maioria do Middlebury Institute of International Studies at Monterey, na Califórnia, disseram que os pedaços do míssil que os funcionários sauditas recolheram e expuseram eram todos da parte de trás do objeto, supostamente uma variação do Scud, o que deixa a pergunta se o Patriot funcionou corretamente.

O jornal informou que a evidência sugere que os mísseis Patriot erraram o seu alvo, ou somente impactaram a parte traseira do míssil iemenita, uma vez que este se separou em duas peças antes de chegar ao seu destino.

"Os governos mentem sobre a efetividade desses sistemas, ou são mal informados", declarou ao Times Jeffrey Lewis, líder investigador.

A efetividade dos sistemas de defesa de mísseis está novamente no centro da discussão depois que a Coreia do Norte testou um novo míssil potencialmente capaz de atingir os Estados Unidos.

wat-sl/jm/jb/lda/cb/mvv

THE NEW YORK TIMES COMPANY

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos