Agressores do Iêmen lamentarão suas ações, afirma presidente iraniano

Teerã, 5 dez 2017 (AFP) - Os agressores do Iêmen lamentarão suas ações, afirmou nesta terça-feira o presidente iraniano Hassan Rohani em um discurso exibido pela televisão, no momento em que a Arábia Saudita intensifica os bombardeios contra Sanaa, a capital iemenita.

"O Iêmen será libertado dos agressores e o povo sacrificado do Iêmen fará com que os agressores lamentem suas ações", disse Rohani.

O Irã apoia os rebeldes huthis que lutam contra o presidente Abd Rabo Mansur Hadi, respaldado militarmente pela Arábia Saudita.

Na terça-feira, o ex-presidente iemenita Ali Abdallah Saleh, que havia anunciado o fim da aliança com os rebeldes huthis, morreu nos combates em Sanaa.

O Irã denuncia com frequência os bombardeios da Arábia Arábia Saudita e sua coalizão contra este país.

Riad e Teerã, dois pesos pesados regionais, rivalizam em vários temas, incluindo a guerra no Iêmen.

O general Mohamed Ali Jafari, comandante da Guarda Revolucionária iraniana, denunciou os "traidores sauditas que buscam criar insegurança nos países da região sob as ordens e o apoio dos Estados Unidos e ficando ao lado dos israelenses", informou a agência Fars.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos