Escândalo sexual derruba representante mais antigo no Congresso dos EUA

Washington, 5 dez 2017 (AFP) - O veterano democrata John Conyers anunciou sua aposentadoria na Câmara dos Representantes, nesta terça-feira (5), após mais de cinco décadas de serviços prestados, na sequência de acusações de assédio sexual por parte de ex-funcionárias.

"Estou me aposentando hoje", disse Conyers, de 88 anos, à estação de rádio local de Detroit, configurando a primeira baixa dos quatro congressistas que enfrentam acusações de assédio.

Falando de um hospital não identificado, onde estaria se tratando de complicações relacionadas ao estresse, o mais antigo membro do Congresso garantiu que as várias denúncias "não são verdadeiras".

Além dele, os deputados democrata Ruben Kihuen e o republicano Blake Farenthold são acusados de assédio, e o senador democrata Al Franken foi denunciado por gestos inapropriados como beijar uma mulher à força antes de ser eleito para o Senado.

Já o deputado republicano Joea Barton anunciou que não disputará um novo mandato depois que uma foto sua nu começou a circular na Internet.

A onda de acusações contra esses legisladores e outros não identificados deu impulso a uma série de reformas no Congresso para lutar contra o assédio sexual dentro da instituição.

Por enquanto, os parlamentares já aprovaram um treinamento obrigatório para legisladores e funcionários do Congresso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos