Hamas: transferência de embaixada dos EUA superaria 'linhas vermelhas'

Gaza, Territórios palestinos, 5 dez 2017 (AFP) - O movimento islamita palestino Hamas considerou nesta terça-feira (5) que a intenção proclamada pelo presidente americano, Donald Trump, de transferir a embaixada dos Estados Unidos em Israel de Tel Aviv para Jerusalém ultrapassa "todas as linhas vermelhas".

"O reconhecimento da administração americana de Jerusalém ocupada como a capital da ocupação e a transferência da embaixada para Jerusalém ultrapassa todas as linhas vermelhas", declarou o líder do Hamas, Ismail Haniyeh, em carta enviada a dirigentes árabes e muçulmanos e publicada pelo movimento islamita.

O Hamas convocou os palestinos dos Territórios a se manifestar na sexta-feira, proclamando, segundo uma expressão já consagrada, um "dia de cólera".

A transferência da embaixada sinaliza uma "perigosa escalada", afirmou o líder do Hamas. Ele acusou Trump de tentar dar cobertura à iniciativa do governo israelense que consiste, segundo ele, em "judaizar" Jerusalém.

my-jod/mjs/par/bc/acc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos