Decisão de Trump abre 'os portões do inferno', diz Hamas

Jerusalém, 6 dez 2017 (AFP) - O movimento islamita palestino Hamas afirmou nesta quarta-feira que a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel abre "os portões do inferno para os interesses americanos na região".

Ismail Radwan, um dos líderes do Hamas, falando a repórteres na Faixa de Gaza, pediu aos países árabes e muçulmanos que "reduzam os laços econômicos e políticos" com as embaixadas dos Estados Unidos e expulsem os embaixadores americanos.

az-SY/lal/tp/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos