GB 'discorda' de decisão de Trump sobre Jerusalém

Londres, 6 dez 2017 (AFP) - O governo britânico expressou nesta quarta-feira (6) seu desacordo com a decisão do presidente americano, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

"Discordamos da decisão americana. Acreditamos que é de pouca ajuda no que diz respeito à perspectiva de paz na região", expressou o governo de Theresa May em um comunicado.

A decisão do presidente Trump de reconhecer oficialmente Jerusalém como a capital de Israel, o que marca uma ruptura com décadas de diplomacia americana, suscitou uma onda de críticas na comunidade internacional.

"Nossa posição sobre o estatuto de Jerusalém é clara e estabelecida há muito tempo: deverá ser determinada em um contexto negociado entre israelenses e palestinos, e Jerusalém deverá ser, no fim das contas, a capital partilhada dos Estados israelense e palestino", destacou Theresa May.

"Nós consideramos Jerusalém oriental como parte dos Territórios palestinos ocupados", acrescentou.

A chefe do Executivo britânico, no entanto, disse "compartilhar do desejo do presidente Trump de por fim ao conflito" e saudou seu comprometimento a favor de uma solução de dois Estados.

Apelando à calma na região, ela também destacou "seu claro reconhecimento do fato de que o estatuto final de Jerusalém (...) deverá ser negociado entre israelenses e palestinos" e pediu aos Estados Unidos para "apresentar propostas detalhadas" para um acordo de paz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos