Irã adverte que decisão de Trump provocará 'nova Intifada'

Teerã, 6 dez 2017 (AFP) - O Irã denunciou nesta quarta-feira (6) a decisão do presidente americano, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, advertindo que a medida provocará uma "nova Intifada", ou levante palestino.

O ministério de Relações Exteriores denunciou, em um comunicado, o que chamou de uma "provocativa e imprudente decisão dos Estados Unidos (...), que vai provocar uma nova Intifada e uma escalada comportamentos mais radicais, irascíveis e violentos".

A decisão de Trump é uma "violação clara das resoluções internacionais", acrescentou, avaliando que Jerusalém é "parte integrante da Palestina".

"O Irã condena fortemente este passo e exorta a comunidade internacional, os países influentes e em particular os países muçulmanos a impedir a aplicação desta decisão dos Estados Unidos, que só beneficia o regime sionista, a fim de preservar a estabilidade da região", acrescentou o Ministério.

Em 28 de setembro de 2000, uma visita controversa do líder da direita israelense, Ariel Sharon, à esplanada das Mesquitas em Jerusalém oriental, deu início à segunda Intifada contra a ocupação israelense. A primeira Intifada explodiu em dezembro de 1987.

an-er/feb/tp/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos