Jordânia: decisão de Trump sobre Jerusalém é violação do direito internacional

Amã, 6 dez 2017 (AFP) - O governo da Jordânia, que controla os lugares santos muçulmanos em Jerusalém, denunciou como "uma violação do direito internacional" o anúncio do presidente americano Donald Trump de reconhecer a Cidade Santa como capital de Israel.

"A decisão do presidente americano de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e a transferência da embaixada dos Estados Unidos para esta cidade constituem uma violação das decisões do direito internacional e da Carta das Nações Unidas", avaliou o porta-voz do governo jordano, Mohamed Mumeni, em comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos