Netanyahu qualifica de 'histórica' a declaração de Trump sobre Jerusalém

Jerusalém, 6 dez 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, qualificou de "histórica" a decisão do presidente americano, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

É "uma decisão corajosa e justa" que não mudará o status quo dos lugares santos da Cidade Santa para judeus, cristãos e muçulmanos, disse Netanyahu.

"É um dia histórico", assegurou Netanyahu em uma mensagem de vídeo divulgada depois do discurso de Trump.

"Jerusalém tem sido a capital do povo judeu há 3.000 anos. Tem sido a capital de Israel durante cerca de 70 anos. Jerusalém é o centro de nossas esperanças, nossos sonhos, nossas orações durante três milênios", acrescentou.

"Agradecemos profundamente ao presidente (Trump) por sua decisão corajosa e justa de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e de se preparar para abrir a embaixada dos Estados Unidos aqui".

O primeiro-ministro também pediu a "todos os países que buscam a paz para se juntar aos Estados Unidos no reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e a transferir sua embaixadas para cá", declarou.

mjs/dv/jz-gm/mb/cb/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos