Sessions manda Justiça acelerar casos de imigrantes irregulares

Washington, 6 dez 2017 (AFP) - O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, ordenou, nesta quarta-feira (6), que todos os tribunais acelerem a resolução dos casos de imigrantes em situação irregular, em meio ao aumento das prisões de imigrantes desde o início do governo do presidente Donald Trump.

Os tribunais que tratam de assuntos de imigração têm um atraso de cerca de 650 mil casos, afirmou Sessions.

Apesar do maior rigor nas fronteiras e da nomeação de 50 juízes suplementares desde o começo do ano, "enfrentamos, contudo, uma forte onda crítica no sentido de que estamos sobrecarregados e que o atraso é insuperável", disse. "Não concordo - esse desafio não é insuperável, mas requer a conclusão de acordos para ser resolvido".

Trump prometeu, durante a campanha, dar fim à imigração irregular e expulsar milhões de estrangeiros sem documentos. O Departamento de Segurança Nacional disse, na terça-feira, que as prisões de ilegais subiram 42%, a 110 mil pessoas, desde que Trump assumiu.

As expulsões, contudo, diminuíram, o que possivelmente se deve ao atraso na resolução dos casos na Justiça.

Sessions disse que a aceleração dos casos "atende ao interesse nacional" e pediu para serem resolvidos rapidamente, quer seja extraditando a pessoa, ou garantindo-lhe proteção contra essa eventualidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos