PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Arábia Saudita intercepta míssil de rebeldes iemenitas em seu céu

Hani Mohammed/AP
Imagem: Hani Mohammed/AP

Em Riade

19/12/2017 17h37

A Arábia Saudita interceptou nesta terça-feira (19) ao sul de Riad um míssil balístico lançado pelos rebeldes iemenitas huthis, e acusou o Irã de participar de uma tentativa de ataque, fazendo temer uma nova escalada de tensões no Oriente próximo.

Dias depois de Washington afirmar que o míssil que os huthis lançaram em 4 de novembro na direção de Riad era de "fabricação iraniana", o reino saudita qualificou este novo disparo de "iraniano-huthi".

Mas o Pentágono se absteve de voltar a assinalar o Irã após o tiro desta terça-feira, e disse que coopera com os sauditas para determinar com precisão o que aconteceu.

"O secretário de Defesa tem conhecimento das informações recentes, segundo as quais as forças huthis com base no Iêmen lançaram um míssil balístico sobre a Arábia Saudita, e que os huthis assumiram a responsabilidade deste ataque", indicou um porta-voz do Pentágono, o comandante Adrian Rankine Galloway, em comunicado. 

Arábia Saudita - Reprodução/Twitter/@freakflyers - Reprodução/Twitter/@freakflyers
Uma nuvem de fumaça é vista no céu de Riyadh, na Arábia Saudita
Imagem: Reprodução/Twitter/@freakflyers

"Um míssil balístico lançado do Iêmen foi interceptado e destruído ao sul de Riad sem deixar vítimas", declarou Turki al-Malki, porta-voz da coalizão militar dirigida pela Arábia Saudita, que intervém contra os rebeldes xiitas huthis no Iêmen. "Apontava para zonas residenciais muito povoadas em Riad", detalhou.

Segundo o canal de televisão Al Masirah, controlado pelos rebeldes iemenitas, o alvo do disparo era o palácio Yamama, residência oficial do rei Salman.

"O palácio do regime saudita-americano-sionista e todas as suas instalações militares e petroleiras estão ao alcance de nossos mísseis", ameaçaram os huthis, que afirmaram ter usado um míssil Burkan H-2.

Um correspondente da AFP em Riad ouviu uma forte explosão às 10h50 GMT (08h50 em Brasília), pouco antes da apresentação do orçamento saudita para 2018, que tradicionalmente é feito no palácio do rei.

Internacional