PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Três palestinas detidas por vídeo de agressão a soldados israelenses

20/12/2017 10h20

Ramallah, Territórios palestinos, 20 dez 2017 (AFP) - As forças israelenses prenderam nesta quinta-feira uma jovem palestina por sua suposta ligação com um vídeo viral em que soldados israelenses são agredidos na Cisjordânia ocupada, tornando-se a terceira detida neste caso.

Nor Nayi Tamimi, de 21 anos, foi presa em Nabi Saleh, ao norte de Ramallah, segundo moradores locais. O exército confirmou esta terceira prisão.

Na terça-feira, sua prima Ahed Tamimi, de 17 anos e uma conhecida ativista contra a ocupação de Israel, foi detida, assim como a mãe dela, Nariman Tamimi, que estava presente durante o incidente, embora não apareça no vídeo.

Na gravação, feita na sexta-feira passada aparentemente com um telefone celular, duas jovens palestinas em Nabi Saleh são vistas aproximando-se de dois soldados israelenses, empurrando-os, chutando e estapeando enquanto gravam com seus telefones.

Os militares, fortemente armados, não respondem ao que parece ser mais uma tentativa de provocá-los do que prejudicá-los.

Ahed Tamimi deve comparecer perante um tribunal militar nesta quarta-feira, segundo o exército.

Parece que o incidente aconteceu em frente à casa da família Tamimi, à margem dos protestos contra a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.

O vídeo foi amplamente divulgado na imprensa israelense, que muitas vezes acusa os manifestantes palestinos de tentar provocar o exército e depois filmar sua reação.

Políticos israelenses exaltaram o controle dos soldados como sinal dos valores militares. Um membro da família Tamimi foi atingido por uma bola de borracha durante os protestos na sexta-feira, disse a família.

Internacional