Washington propõe novas sanções contra a Coreia do Norte na ONU

Nações Unidas, Estados Unidos, 21 dez 2017 (AFP) - Os Estados Unidos apresentaram nesta quinta-feira (21) um projeto de resolução destinado a endurecer as sanções das Nações Unidas contra a Coreia do Norte, que deverá ser votada pelo Conselho de Segurança na sexta-feira, segundo diplomatas.

O texto procura proibir a exportação para a Coreia do Norte de cerca de 90% dos produtos derivados de petróleo e ordenar a repatriação de todos os norte-coreanos que trabalham no exterior nos próximos 12 meses, de acordo com o projeto de resolução consultado pela AFP.

Os diplomatas indicaram na quarta-feira que os Estados Unidos e a China estão discutindo novas sanções contra Pyongyang desde que o país realizou seu último lançamento de míssil balístico intercontinental (ICBM), em 29 de novembro.

O míssil alcançou, de acordo com Pyongyang, uma altitude de 4.475 quilômetros e caiu 950 quilômetros a leste do local de lançamento.

Para o penúltimo pacote de sanções adotado em 5 de agosto, Washington precisou de um mês de negociações com a China e a Rússia. Para o último, em 11 de setembro, uma semana foi suficiente.

Pouco depois do último lançamento de míssil intercontinental norte-coreano, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, convidou a comunidade internacional a "tomar novas medidas", além das sanções já adotadas pelo Conselho de Segurança, "incluindo proibir o tráfego marítimo que transporta bens de e para a Coreia do Norte".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos