PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Fundador do grupo sul-coreano Lotte condenado por fraude

22/12/2017 06h40

Seul, 22 dez 2017 (AFP) - Shin Kyuk-Ho, de 95 anos, fundador do grupo Lotte, o quinto maior conglomerado sul-coreano, foi condenado nesta sexta-feira por um tribunal de Seul a quatro anos de prisão por fraude e violação de seu dever.

Sua filha também foi condenada a dois anos de prisão, enquanto seu filho e sucessor à frente do império empresarial, Shin Dong-Bin, recebeu uma pena de prisão com suspensão condicional, assim como a amante do magnata.

Shin Kyuk-Ho fundou o grupo em Tóquio em 1949, antes de transformá-lo em uma empresa gigante que tem atualmente dezenas de filiais nas áreas de alimentação, comercial e hotelaria na Coreia do Sul e Japão.

O magnata, que se desloca em uma cadeira de rodas, foi acusado de pagar milhões de dólares em "salários" a familiares que não participavam na gestão do grupo e de conceder contratos lucrativos a sua amante.

Internacional