Comissão eleitoral russa rejeita candidatura presidencial do opositor Navalny

Moscou, 25 dez 2017 (AFP) - A Comissão eleitoral russa rejeitou nesta segunda-feira (25) a candidatura presidencial do opositor Alexei Navalny para as eleições de 18 de março, evocando uma sentença judicial.

A comissão emitiu um voto unânime de rejeição à candidatura durante uma audiência pública.

No domingo, o advogado opositor de 41 anos apresentou formalmente sua postulação ao final de um dia de mobilizações a seu favor.

"Vamos pedir a todos que boicoteiem essas eleições, não reconheceremos os resultados", afirmou Navalny à imprensa.

Esta decisão era previsível, uma vez que esta comissão já havia advertido em várias ocasiões que Navalny não poderia concorrer a um cargo eletivo antes de 2028 devido a uma condenação judicial por desvio de fundos públicos em um caso que data de 2009.

A presidente da comissão, Ella Pamfilova, afirmou não ter "nenhuma observação" em relação aos documentos fornecidos pelo carismático advogado, repetindo que se tratava de cumprir a lei.

"É evidente que esses casos foram criados para impedir a minha candidatura", denunciou Navalny nos debates públicos antes da decisão, com base em uma resolução do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (CEDH).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos