Elefante grávida morre "envenenada" em plantação na Indonésia

Banda Aceh, Indonésia, 27 dez 2017 (AFP) - Uma fêmea de elefante grávida foi encontrada morta em uma plantação de óleo de palma na ilha de Sumatra, Indonésia, supostamente envenenada.

O corpo do animal, cuja espécie está em perigo de extinção, foi encontrado em 22 de dezembro perto de Seuneubok Bayu, um vilarejo isolado da província de Aceh, informou à AFP Sapto Aji Prabowo, diretor do Centro de Proteção de Animais de Aceh.

"A fêmea, de 25 anos, estava morta há 10 dias quando chegamos. A necropsia mostrou que os órgãos digestivos escureceram, o que em geral indica envenenamento, segundo os médicos", declarou Prabowo.

O paquiderme estava em gestação há 13 meses e deveria dar à luz a um macho dentro de seis meses.

Moradores do vilarejo afirmaram que os agricultores reclamavam que um elefante comia o fertilizante que colocavam na plantação de óleo de palma.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) classifica o elefante de Sumatra entre as espécies em perigo crítico de extinção.

Ao menos 11 elefantes selvagens morreram este ano em Aceh, a maioria abatidos por seres humanos, afirmou Prabowo.

O número de elefantes de Sumatra em estado selvagem é calculado em menos de 3.000. Geralmente são vítimas de caçadores, que vendem suas cobiçadas presas de marfim para uso na medicina tradicional chinesa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos